Escolher um Adestrador Competente

Os Campeonatos e as provas devem ter no mínimo três objetivos.
Em primeiro lugar, o cão deverá demonstrar aptidão para cumprir os seus objetivos de utilidade, e esta é, ou deveria ser o objetivo mais importante.
Depois, o cão deverá demonstrar se suas capacidades de trabalho são transmitidas de geração em geração e que, inclusive, as melhoram. Ademais, as provas e competições servem para manter e favorecer a saúde e a resistência dos cães de utilidade. As participações nestes concursos, servem como prova de aptidão para a criação destes cães.
Por último, mas tão importante quanto os dois primeiros objetivos é a capacidade que os campeonatos e as provas de adestramento possuem de aprimorar os participantes.

Três elementos são avaliados em provas de adestramento:
1- CAPACIDADE DE TRABALHO DO CÃO.
2- COMPETÊNCIA DO ADESTRADOR EM FAZER O CÃO TRABALHAR.
3- SE EXISTE HARMONIA ENTRE CÃO E ADESTRADOR.

Muitos se dizem adestradores, mas não entram em provas de adestramento.
Escolhem cães, treinam estes cães e depois estes cães somem.
Qual seria a causa? Onde está realmente o problema? Nos cães? No regulamento de provas? Ou nos adestradores que se dizem profissionais, mas não entram em "provas"?

Nas escolas, cada semana ou mês, há provas, para saber como está o desenvolvimento do aluno.
Na OAB, para conseguir exercer a profissão de advogado, existe prova. Em outras profissões o mesmo padrão é exigido.
Então, antes de contratar um "adestrador" para seu cão, pergunte qual foi seu resultado em provas de adestramento.
Há três modalidades - IPO, AGILITY e RING.
Você não confia em pessoas não qualificadas para cuidar da sua saúde. Qual seria o motivo para você confiar em "adestradores" que não entram em provas de adestramento?


Comentários